Image Map

22 de fev de 2014

Tarde Demais Pra Esquecer (Adaptada) - Capitulo 150°

|

Esta postagem é HOT, leia somente quem quiser '-'
(não nos responsabilizamos, cada um sabe o que lê)
Decidindo não pensar em mais nada e somente naquele momento, os dois imediatamente se agarraram e voltaram a se beijar. Suas línguas se encontraram, os beijos foram ganhando mais intensidade, delicadamente ele começou a subir o vestido da mesma, enquanto descia o beijo para o pescoço dela. Hesitou em despi-la, quando lembrou que Lua era diferente das outras. Lua, decidida em não pensar em nada, apenas nela e nos turbilhoes de sentimentos que estava sentindo, segurou as mãos de Arthur e foi subindo a blusa, dando lhe a permissão para continuar. Ele sentiu suas pernas tremerem e foi continuou o ato, até tirar o vestido da loira por completo. Ele afastou um pouco o corpo do de Lua, para observar aquela escultura só com uma delicada e feminina lingerie, sentiu seu membro pulsando cada vez mais forte apenas com aquela visão. Lua o puxou para um beijo caloroso e, com pressa, foi arrancando a camisa e a calça dele, em um desespero, Arthur sorriu por ver a loira tão desesperada e a ajudou a tirar. Beijavam-se com ardor enquanto suas mãos inquietas percorriam seus corpos com tesão, Arthur apertava o corpo de Lua contra o seu, em um leve roçar.

Ela já podia sentir a ereção do amado tocar em sua pele, e seu corpo estremeceu. Aquilo tudo a deixava nervosa, tinha medo de não conseguir se entregar a ele. Mas resolveu deixar as coisas fluírem, ela estava gostando, na verdade, gostando era pouco. Assim, tirou a calça de Arthur e pode ver as coxas torneadas. Beijaram-se com pressa e desejo, e Arthur parou de acariciar os seios da loira levando as mãos até o feixe do sutiã da mesma, o tirando, em seguida, trocando os toques das mãos pelo o toque da boca. Lua não conseguiu reprimir um gemido por sentir os lábios quentes de Arthur, acariciando seu mamilo. Entrelaçou a mão no cabelo do mesmo, como se pedisse para que ele nunca parasse com aquela caricia tão deliciosa, e ao mesmo tempo, tão nova para a mesma. Aos poucos, não sabendo como devolver aquele prazer que Arthur estava lhe proporcionando, a menina quase mulher ia soltando-se, suas mãos percorriam lugares onde jamais havia tocado, atreveu-se mais um pouco e passou a mão pela cueca boxer do moreno que sentiu o toque em seu órgão, aquilo o deixou louco. Tomado pelo tesão inigualável, Arthur mordiscou o mamilo de Lua e desceu os beijos pela barriga de Lua até chegar aonde ansiava. Beijou a parte interna das coxas dela coisa que fez ela apertar o ombro dele, cada toque era uma explosão de sentimentos diferentes, as caricias seguiam cada vez mais ousadas. 
Arthur sorriu ao constatar que a única peça que a loira ainda tinha em seu corpo estava úmida... ela estava totalmente entregue. Com a boca foi retirando aquela lingerie e, por fim, a deixou nua. Voltou a beija-la e em seguida se afastou um pouco, para ter uma visão única e privilegiada daquele corpo. Ficou admirado como Lua mesmo tão pequena, tão ingenua e tão inexperiente, podia provoca-lo assim, podia deixa-lo louco em só vê-la e podia ter o corpo mais perfeito de todas mulheres que ele já tinha deitado. Perfeitamente como ele gostava!

Lua ficou ruborizada ao sentir o olhar de Arthur devorando o corpo dela e ele sorriu ao perceber e disse em um sussurro...
Arthur: Você é a menina mais perfeita que já conheci *examinou de novo o corpo da mesma* Literalmente.

Voltaram a se beijar com volúpia e ambos iam ficando mais desejosos a cada caricia trocada. 
Arthur maliciosamente, desceu as mãos até a região intima de Lua e começou a acariciar essa região, querendo que ela conhecesse o primeiro prazer.

Lua: Ar- 
Arthur.

Falou cerrando fortemente os olhos, não sabendo explicar o que aquele simples toque lhe causava. Era uma sensação única, nova, e extremamente exitante. 
Arthur começou a movimentar os dedos lentamente, mas logo em seguida agilizou o ato, arrancando gemidos altos de Lua. Tudo estava perfeito demais... A loira arranhava as costas do moreno enquanto mordia o ombro de Arthur, descobrindo ali, uma das melhores sensações que já teve na vida. Depois de um tempo, Arthur sentiu Lua derretendo em suas mãos e abriu um largo sorriso satisfeito.

Lua: Eu quero que me faça sua Arthur!

Gritou a mesma, explodindo de prazer. Lua ofegava, respirando ofegante... eram descobertas e sensações novas que estavam a deixando louca. 
Arthur não aguentava mais a espera e ainda escutando o pedido da mesma, tinha que fazer. Enquanto Lua se recuperava ele se desfez rapidamente de sua boxer branca. Agora, ambos estavam nus, nada os impediam para se unirem. Arthur esticou o braço até sua mochila e pegou sua carteira, retirando dali, o preservativo. Abriu o pequeno pacote e antes de coloca-lo, mirou Lua nos olhos. A loira mordia o lábio inferior, nervosa. Ele sorriu, entendo a reação e perguntou...

Arthur: Posso continuar?
Lua: P-pode *disse de olhos cerrados, decidida*
Arthur: Tem certeza?
Lua: Você foi meu primeiro amor e desejo que seja meu primeiro homem *confessou, recuperando os sentidos*
Arthur: E-eu te amo.

O moreno a abraçou, dando um beijo nos lábios dela... como a amava. Em seguida, se separou, colocando o preservativo. Abriu as pernas de Lua devagarinho e cautelosamente e cuidadosamente foi penetrando na mesma, que no momento, soltou um gemido, com mesclo de prazer e dor.
Arthur: Aguenta, que depois passa, não vou te machucar.

Lua fechou os olhos, ainda estranhando a sensação nova de ter um outro órgão dentro dela. 
Arthur deu um beijo na testa dela, e começou com movimentos sutis até a mesma se acostumar.

Lua sentia dor, muita dor, mas o prazer era maior e por isso pedia por mais, e mais. Com a dor amenizada, 
Arthur passou a se movimentar mais veloz, fazendo que Lua gemesse e arranhasse as costas do mesmo, em sinal de tesão e total desejo. Logo, a dor foi trocada por um prazer múltiplo e...

Lua: Rápido, vai...
Arthur atendeu, intensificando os movimentos. E foi questão de tempo que ambos já podiam sentir que o momento estava próximo. Lua abraçava Arthur com vontade, tudo aquilo estava deixando-a louca. As fragrâncias se confundiam, os beijos eram difíceis devido ao movimento intenso de seus corpos. Cada roçar de seus corpos era um passo a mais para o paraíso, os gemidos que antes eram sussurrados deram lugar a sons que tentavam ser abafados com beijos calorosos, o casal sentia aquela explosão de sentimentos desconhecidos para Lua, tudo era intenso mas delicado, os dois sentiam apelos do corpo alheio, mais alguns movimentos e tudo seria transformado em uma explosão. Estavam entregues ao corpo amado, chegaram ao ápice juntos, seus corpos tremeram de prazer, deliraram juntos, amaram-se intensamente, tudo parecia um sonho. Soltaram um ultimo gemido alto juntos, deixando claro que tudo havia sido perfeito, suas respirações estavam ofegantes e a garganta seca, Lua tomou os lábios de Arthur em beijo cheio de ternura e amor, deixando uma lagrima escapar.

Arthur abraçou Lua e os dois descansaram seus corpos suados tentando recuperar a falta de ar e normalizar a respiração. 

Tinham acabado de finalizar um ato, que simbolizava o amor, simbolizava a união de dois corpos que se amavam acima de qualquer coisa. Podia ser a ultima vez juntos, ou a ultima vez que cada um sentia o toque do corpo do outro... mas tudo foi intenso, tudo foi maravilhoso e perfeito. Era bom demais pra explicar, forte demais pra descrever e quase impossível medir. E, que, mesmo que aquilo não se repetisse mais, estavam felizes, pois houve entrega, houve sentimento e houve amor. Lua o amava e 
Arthur a amava, e isso ninguém poderia mudar. Não teria desafio que apagasse essa paixão, fronteira que destruísse esse sentimento e dificuldade que matasse esse amor. Eram Lua e 
Arthur, dois eternos amantes apaixonados, e isso nem o destino e ninguém iria conseguir mudar.

Lua: Te amo!Arthur: Pra sempre!

7 comentários :

  1. maaaaaaaaaais Nathh por favor vai so mais uminha e deixa eles juntos ou ela n vai ou ele vai cm ela pliss
    ass : Bruna

    ResponderExcluir
  2. por favor posta mais um hj
    Ass:Bárbara

    ResponderExcluir
  3. Poooosta mais hooje poor favoor :'(

    ResponderExcluir
  4. gente , pela mor de deus , posta mais , eu passo dias perdendo o sono para ler , to com agunia , posta mais !

    ResponderExcluir
  5. Mds! Tô abalada :3 , essa web é mt perfeita velho. Posta mais nath !

    by:gabby

    ResponderExcluir

*Nada de comentários do tipo "FIRST", indicando que você foi o primeiro a comentar. Isso é ridículo e não acrescenta nada à blogosfera.
*Críticas também são bem-vindas, mas tenha educação ao escrever.
*Só faça comentários a respeito do tema.
*Se quiser fazer propaganda, entre em contato pela c-box.
*Não envie comentários repetidos.
*Não agrida a equipe, por favor.

Agora é só comentar..

Design por: Deborah Sophia - Adapta��o do c�digo por: Bruna Oliveira - C�digo base por: Luiz Felipe