Image Map

22 de jan de 2014

Tarde Demais Pra Esquecer (Adaptada) - Capitulo 119°

|

Thur: Caralho *revirando os olhos* Eles nem tão vendo!
Lua: Melhor prevenir do que remediar!
Thur: Cara Lua, eles estão sentados do OUTRO lado do bar! Tu é chata, hein? *bufando*
Lua: Arthur, não vem reclamar agora, ok? *revirou os olhos* Não foi você que sempre quis assim? *olhou para ele séria* Então agora assim vai ser!

Lua bufou, jogando o corpo para o lado de Arthur, saindo da frente dele...

Lua: E chega disso! *bebendo um gole da ice*
Thur: Também não precisa ficar estressadinha, ok ? *revirando os olhos*
Lua: Eu? Estressada? *sorriu incrédula* Até agora eu estava a calma em pessoa!
Thur: Então não quero te imaginar estressada !
Lua: Não queira mesmo !

Disse Lua
 grossa, querendo cortar a discussão. Arthur revirou os olhos e virou para o bar pedindo mais uma Ice, já que a dele tinha acabado. Ficaram os dois ali, esperando o show começar... olhando para frente sem trocar nenhuma palavra. Lua no fundo também sentia vontade de beija-lo, abraça-lo... mas não ia ceder! Ele nunca cedeu, então porque agora ela ia? Ele ia aprender, ah se ia! Sorriu em seu interior e ficou tentando convencer a si mesma que estava fazendo a coisa certa.

Minutos depois Arthur e Lua continuavam parados no bar, distantes dos amigos, apenas observando o palco onde a banda Reik já tinha começado a tocar. Os dois não trocaram nenhuma palavra... Lua cantarolava as musicas enquanto batia o pé e bebia sua ice e Thur apenas observava o show e as vezes não aguentava e olhava discretamente a ruiva cantando.

''E agora cada mañana pra vocês!''

Arthur e Lua gelaram ao escutar a musica... aquela musica! Imediatamente, como um ato involuntário, veio flashes do passado na cabeça de ambos.


Lua sorri, esticas as mãos e começa os primeiros acordes, sorri pros amigos, que fazem sinal positivo, então suspira, fecha os olhos, e começa a tocar, Cada mañana, sim, aquela musica que ela amava tanto, sempre que escutava lembrava de Thur
, de cada momento que passava com ele, seus pensamentos são despertos ao escutar os três começando a cantar a musica, olha para Thur, que sorri para ela e manda um beijo, ela sorri de volta, suspira contente e volta fechar os olhos, nada poderia justificar a felicidade de um sorriso que Thur abria para ela, de cada palavra de carinho, de cada abraço, de cada beijo, nao importa o que ocorresse sabia que sempre ia ama-lo. 

Lua cerrou os olhos sentindo a musica entra em seus ouvidos e estremeceu ao sentir aquelas lembranças, de quando era cega de amores pelo Arthur, de quando a vida dela era por ele e para ele. Hoje em dia, amava tanto ele mas sabia que aquele amor era impossível, que aquilo que ela sentia tinha que acabar. Arthur não era, não é e nunca será merecedor de receber o seu amor. Suspirou tristemente por tudo ser difícil em sua vida e abriu os olhos, olhando Arthur de lado que parecia estar lembrando de algo também.


Arthur pensava naquele dia dela tocando, o brilho do olhar dela ao olhar para ele naquele dia... parecia que ela estava cantando para ele e só.
As ultimas frases da musica, ela cantou em voz fraquinha, olhou para ele, que a olhou e percebeu que cantava para ele, soprou um beijo para ela que devolveu.


Pensou nostálgico, quando ia ver de novo aquele brilho no olhar de Lua ao ve-lo? Quando Lua ia ser romântica de novo com ele? Quando eles iam por fim se entender por completos? Se soubesse que hoje estaria sentindo por ela o que sentia, teria feito tudo diferente! Suspirou, ainda olhando para o palco mas com o olhar perdido. Lua não era a mesma, não era mais carinhosa como antes, não era mais amorosa como antes, não era boba como antes! Olhou para ela e viu que ela desviava o olhar dele, sorriu, puxando ela e disse no ouvido da loira.
Thur: Quer dançar? 

Lua apenas afirmou a cabeça e 
Thur a levou a pista de dança onde outros casais dançavam apaixonados. Arthur passou a mão na cintura da loira enquanto ela envolvia as suas envolta do pescoço do moreno. Dançavam lentamente só sentindo a musica, aquele momento, juntos, com aquela musica... parecia que era deles, só existiam eles. Os corações e a respiração acelerados, o corpo de um colado com o outro. Era tudo tão magico, era tudo tão deles... Arthur afastou um pouco a cabeça. Não podia mais guardar isso para ele, não dava mais...Thur: Lua *segurando a cabeça dela* Eu te a.. 

Arthur não sabia o porque, algo travou, não sabia explicar. Talvez não fosse corajoso o suficiente para assumir o que sentia. Lua olhou meio incrédula. Arthur ia dizer que a amava? 
Thur: Te a... admiro muito!

Disse ele olhando para o lado soltando o rosto dela. Lua sorriu meio forçada e frustrada. Era uma boba mesmo em achar que um dia ia escutar a palavra amar sair da boca de Arthur. Encostou a cabeça do ombro dele, continuando a dançar ao ritmo da musica e com um nó na garganta. 

Arthur nunca ia ama-la , pensava a loira! Mas o que ela não sabia era que ela podia estar enganada... muito enganada!

Um comentário :

*Nada de comentários do tipo "FIRST", indicando que você foi o primeiro a comentar. Isso é ridículo e não acrescenta nada à blogosfera.
*Críticas também são bem-vindas, mas tenha educação ao escrever.
*Só faça comentários a respeito do tema.
*Se quiser fazer propaganda, entre em contato pela c-box.
*Não envie comentários repetidos.
*Não agrida a equipe, por favor.

Agora é só comentar..

Design por: Deborah Sophia - Adapta��o do c�digo por: Bruna Oliveira - C�digo base por: Luiz Felipe