Image Map

23 de nov de 2013

2ª Temporada - LuAr Na Casa Dos Segredos 11° Capitulo

|

POV LUA

 

A viajem foi a coisa mais insuportável de ever! Foi meio complicado chegar às ilhas e demorou muito tempo até lá, mas isso nem me irritou. O que me irritou mais foi o facto do Diego ter falar com o Arthur e dizer pra ele vir junto comigo. Foi o Arthur que me contou tudo.

Ele passou a viajem toda implicando comigo, tentando puxar papo entre agente mas comigo não rola. Eu estou chateada e vou continuar assim durante os dias todos que estivermos aqui. Mas tenho a certeza que o pior está para vir.

 

Saímos do avião e fomos buscar as nossas malas.

Lá tinha um cara que nos ia levar ao hotel de 5 estrelas que está reservado para nós. O hotel é o “elassaru maldives” e dizem que é um dos melhores hotéis daqui. Espero que assim seja.

 

O cara que nos esperava no hotel era daqueles que traduzem para os turistas tudo o que se fala aqui. Ele era Português e felizmente tudo o que ele dizia, eu entendia. Ele se apresentou como Paulo.

 

Paulo: bom, como sabem, as ilhas Maldivas estão situadas no sul da índia. Ao todo são 1190 ilhas que têm lagoas azul torquesa, que vocês vao adorar, tem recifes de corais repletos de peixes de imensas cores e muito brilhantes.

Arthur: uma pergunta… dessas 1190 ilhas, todas têm pessoas a viver?

Paulo: não. apenas 203 são habitadas.

 

Ele percebeu muito bem que eu e o Arthur não nos dávamos bem porque desde que descemos do avião que não trocamos uma palavra.

 

Paulo: o ideal para estas férias é que sintam tranquilidade. Descansem neste lugar único do mundo e desfrutem destas temperaturas. Não deixem que nada vos impesa de se divertirem. – ele olhou para nós dois – Bom, agora eu vou buscar outros turistas ao aeroporto de novo e enquanto isso vao conhecer o hotel e as redondezas de lá. Mais tarde eu volto.

Lua e Arthur: obrigado! – dissemos em coro

 

O Paulo nos deixou à porta do hotel. Aquilo não é um hotel qualquer. Via-se o porquê de ser um dos melhores daqui é porque tudo é perfeito. Está tudo muito bem detalhado e tudo combina aqui. O tapete combina com o papel de parede, que combina com o jarro de flores à entrada, que combina com o telefone da receção e que combina até com a farda das pessoas que trabalham lá. Tudo está decorado e muito bem organizado.

 

Arthur: segundo o que eu vi aqui, ficamos no 13º andar. No quarto 12.

Lua: eu sei! – por acaso sabia mesmo, porque tinha olhado no cartão – Estas vao ser as piores férias de sempre! – desabafava enquanto entrava no elevador

Arthur: porque temos de nos dar assim tão mal?

Lua: você ainda pergunta?

Arthur: eu já pedi desculpas

Lua: mas isso para mim não chega. E olha Arthur, reze para que haja duas camas naquele quarto porque eu não vou dividir o a cama com você! – disse, segura de mim

Arthur: que mal tem dividir? – ele perguntou serio

Lua: você ainda pergunta? – encarei ele – Você por acaso lembra o porquê de termos terminado?

Arthur: você ficou com uma ideia errada de mim! Eu não queria te levar pra cama. Tudo bem que desejo muito isso, mas eu não te ia forçar a nada!

Lua: não foi isso que pareceu! – me defendi

Arthur: o problema é que você tira as suas próprias conclusões e depois espalha por todo o mundo que você é que está certa, logo o errado aqui sou eu

Lua: o errado aqui é você mesmo. Quem eu convidei foi o Diego e não você.

Arthur: acontece que o Diego leva muito mais a serio as promessas do que você. Na porr* daquele programa você falou pra todo o mundo que a viajem ia ser nossa.

Lua: mas o que havia naquela casa entre agente deixou de existir no momento em que saímos porque você não soube lidar com toda aquela fama.

 

Eu estava quase chorando. Em partes ele até estava certo, mas eu sou orgulhosa e nunca na vida uma pessoa que é orgulhosa fala que está errada! Pois é meus amigos, eu sou assim.

 

O Arthur ia continuar a discutir, mas felizmente chegamos ao 13º andar e ficava feio discutir nos corredores daquele hotel.

Procuramos o quarto e entramos com a chave que ele pediu na receção.

 

Arthur: está querendo então dizer que a fama subiu à cabeça, é?

Lua: exatamente! Você deixou de me ligar, não mandava mensagem e mal estávamos juntos. Desde quando uma coisa dessas ia resultar?

Arthur: agente mal estava junto? – ele riu irónico – Agente passava a vida juntos Lua!

Lua: em trabalho é diferente. – corrigi ele – Quando eu digo “estar juntos” é só nos os dois, namorando, falando coisas lindas um para o outro e não no meio de programas falando com pessoas que só querem saber da nossa vida.

Arthur: então se você quer que estejamos juntos,  porque não aproveita o momento? – ele se aproximou de mim, porem serio, sem muitas falinhas mansas

Lua: porque já não namoramos! – afastei ele – Nem amigos somos.

Arthur: não?

Lua: não… nem isso somos! Porque amigo que é amigo não fala comigo desse jeito

Arthur: fodass* o que você pensa ok? – ele gritou comigo mesmo – Eu estou farto e acabamos de chegar. Pensei que ia ser legal vir para aqui com você, mas me enganei completamente. Você está insuportável de chata! – ele foi até à janela, respirou fundo mas depois voltou a olhar para mim – Quer saber? Eu vou embora!

 

Ele, decidido, pegou a mala e ia a caminho da porta. Mas eu segurei o braço dele, impedindo-o se quer de abri-la.

 

Lua: não… - pedi – Não vai! Eu não quero ficar aqui sozinha

Arthur: segundo o que eu percebi, você não quer a minha companhia

Lua: mas sozinha eu também não quero ficar. Fica aqui, por favor

 

Arthur: não somos nada, eu não tenho que fazer as suas vontades

Lua: nunca diga nunca…

Arthur: você acabou de dizer duas vezes agora.

Lua: aff, Arthur! – repreendi ele – Poxa, fica!

 

Ele não respondeu nada. Apenas deixou a mala onde estava antes, abriu-a, pegou uma bermuda e foi ao banheiro se trocar. Depois, ele saiu do quarto, sem me dizer nada.

 

Acho que pela primeira vez quebrei a minha pose de durona no momento em que pedi para ele ficar. Eu estou muito confusa agora. Eu não sei mas o que quero. Não sei se quero namorar de novo com ele, não sei se quero apenas ficar ou se afinal não quero nada com ele. Mas a verdade é que eu estou com saudade de algumas coisas.

Apesar de ter saudades, ele nem pense que vai dormir na mesma cama que eu. Mas acho que vou ficar com pena de ver ele dormir duas semanas seguidas no mesmo sofá. Paciência, ele merece!


Quero comentários tirus lindos :)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

*Nada de comentários do tipo "FIRST", indicando que você foi o primeiro a comentar. Isso é ridículo e não acrescenta nada à blogosfera.
*Críticas também são bem-vindas, mas tenha educação ao escrever.
*Só faça comentários a respeito do tema.
*Se quiser fazer propaganda, entre em contato pela c-box.
*Não envie comentários repetidos.
*Não agrida a equipe, por favor.

Agora é só comentar..

Design por: Deborah Sophia - Adapta��o do c�digo por: Bruna Oliveira - C�digo base por: Luiz Felipe