Image Map

8 de out de 2013

Little Star (Adaptada) Capitulo Dez; Parte Quatro!

|

Lua ficou calada apenas encarando Jim e o anel por alguns segundos. O que ela podia dizer? Ela nem ao menos tinha certeza se aquilo era um pedido de casamento. Inevitavelmente, Lu lembrou-se do pedido de Thur, no London Eye. Como Jim continuava a encarando, Lua achou que talvez ela devesse falar alguma coisa.
- Você está me pedindo em casamento? – Ela perguntou, ainda sem saber direito o que dizer.
- Não precisa ser agora, mas, bom, sim. Lua, você aceita se casar comigo? – Ele sorriu para ela, fazendo com que seu coração derretesse, começando a ficar meio sem graça.
- Jim, meu Deus, eu não sei o que dizer – Lu estava ainda mais sem graça do que o namorado, se é que isso fosse possível.
- Você podia dizer sim... – Ele falou, sem saber o que fazer.
- Eu realmente não estava esperando por isso – Ela suspirou – Desculpa, Jim, mas... Eu não acho que eu possa fazer isso.
- Por que não? Nós estamos sempre juntos – Antes que ele pudesse continuar a falar, Lu o interrompeu.
- Porque, para começar, eu já sou casada! – Ela disse e logo depois se arrependeu.
- Então o problema é Thur – Ele murmurou – Eu sou muito idiota mesmo, não sei porque pensei que você fosse aceitar.

- Jim, não é assim. Eu realmente gosto de você, eu só não acho que casar seja uma boa ideia – Ela tentava se desculpar inutilmente, já tinha percebido que magoara o namorado.
- Tudo bem, eu já entendi.
Alguns segundos depois, o garçom chegou com os pratos, parecendo ter conometrado o tempo. Nenhum dos dois teve coragem de dizer mais nada, comeram em completo silêncio, que só era quebrado raramente sobre algum comentário sobre a comida. Após terminarem, Jim nem ao menos perguntou se Lua queria sobremesa, pediu logo a conta, como se estivesse ansioso para sair dali.
Lu não questionou, se retirou para ir ao banheiro e quando voltou, Jim já tinha pago a conta e estava só a esperando para irem embora. Durante o caminho para o apartamento, nenhum dos dois sabia o que dizer. Depois de alguns minutos, Lua começou a se irritar.
- Você está chateado? – Ela perguntou.
- Você rejeitou meu pedido de casamento! É claro que eu estou chateado, Lua. O que você esperava? Que eu ficasse super feliz e dissesse que era isso que eu esperava mesmo? – Ele gritou, estressado, e Lua até se afastou com medo desse lado de Jim.
- Tudo bem, não precisa gritar – Ela murmurou – Mas o que você queria também, Jim? Que eu dissesse sim e depois cancelasse na última hora? 
- Eu queria que você tivesse dito sim e se casasse comigo. Mas, pode deixar, Lu, não vou cometer esse erro novamente.
Eles não disseram mais nada, até chegar na portaria do prédio de Lu. Ela olhou para ele, sem saber o que dizer. Obviamente, não esperava que eles fossem continuar juntos depois disso. Primeiramente, porque ele iria para outra cidade, depois porque a maioria das pessoas tinham dificuldade em lidar com rejeição – principalmente com uma desse tamanho!

- Então, quando você vai para Manchester? – Ela perguntou.
- Só no final de julho ou início de agosto – Ele respondeu, meio distante – Mas devo ir lá semana que vem, do mesmo jeito – Completou, e Lu assentiu.
- Bom, boa sorte com o novo emprego e cidade – Ela disse, com um pouco de pena – Eu realmente sinto muito, Jim, eu não queria te magoar.
- Eu sei que não – Ele beijou a testa de Lu, se despedindo – Você devia arranjar as coisas com Thur, vocês têm muitos assuntos pendentes.
Lua forçou um sorriso para ele, acenando de leve e entrando na portária. Viu que Jim seguiu pela rua, em direção de seu carro que estava estacionado ali perto. Ela suspirou, triste pelo fim do relacionamento, mas não surpresa. Ela nunca esperou que fosse durar para sempre, era uma pena que Jim tivesse pensado que sim. Agora, mais de oito anos depois, Lu descobriu como era estar do outro lado.
Mas Jim tinha razão em algo. Ela realmente precisava se arranjar com Thur, quando ele voltasse.

No final de semana, Micael buscou Catherine e Lua em casa e as levou até o centro de reabilitação onde Arthur estava. Nenhum dos meninos tinha tido autorização para vê-los, apesar de sempre se falrem por telefone, e todos estavam muito animados para rever o amigo. Chay chegou um pouco depois, trazendo Raffael e Sophia.
- Hey, Raffael – Lu o cumprimentou – Jenny não veio?
- Ah não, nós terminamos – Ele explicou, e Lu suspirou.
Raffael nunca conseguia namorar por muito tempo. Ela realmente gostava de Jenny, e eles formavam um casal muito fofo juntos, ela esperava que o relacionamento fosse durar pelo menos um ano.
Eles entraram na clínica e ficaram esperando na recepção para que Thur saísse. Alguns minutos depois, chamaram Micael, Raffael e Chay para conversar com alguém, provavelmente sobre como poderiam ajudar Thur a se manter limpo e apoiá-lo ao sair dali. Lu ficou sentada conversando com a irmã e Sophia, enquanto os esperavam. Sophia a lembrou que o aniversário de 4 anos de Elle seria em duas semanas e que ela deveria aparecer. Ela tinha recebido o convite, mas ele acabou sendo esquecido em cima da mesa da sala. 
Quando começaram a se perguntar o que eles faziam que demoraria tanto, Chay apareceu. Ele disse que Raffael e Micael ficaram um tempo a mais, já que Thur iria ficar um tempo na casa deles, assim que saísse, mas que não iriam demorar muito. Chay lhes contou o que tinha sido conversado com eles e que Thur estava com eles. Contou que Thur parecia bem melhor do que estava com chegou, parecia um pouco mal ainda, provavelmente por ter tido que ficar preso por semanas, mas estava definitivamente melhor.

Pouco tempo depois, Micael e Raffael apareceram, fazendo com que as garotas levantassem e logo atrás veio Thur calmamente. Sophia, Cath e Lu foram imediatamente até ele, abraçando-o e perguntando com ele estava.
- Nossa, se for para ser recebido assim, acho que vou para a rehab também – Micael comentou com Chay e Raffael, que estavam excluídos do abraço.
- Eu também – Os dois comentaram em conjunto, despertando risadas nas meninas.
- Deixem de ser idiotas – Sophia falou, se afastando de Thur e ficando ao lado do marido.
Cath se afastou também, deixando Lu sozinha com Thur. Os garotos se viraram, saindo da clínica e indo para os respectivos carros. 
- Fico feliz que você tenha vindo me buscar – Thur falou, olhando para Lu.
- Eu também – Ela sorriu e saiu andando, atrás dos amigos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

*Nada de comentários do tipo "FIRST", indicando que você foi o primeiro a comentar. Isso é ridículo e não acrescenta nada à blogosfera.
*Críticas também são bem-vindas, mas tenha educação ao escrever.
*Só faça comentários a respeito do tema.
*Se quiser fazer propaganda, entre em contato pela c-box.
*Não envie comentários repetidos.
*Não agrida a equipe, por favor.

Agora é só comentar..

Design por: Deborah Sophia - Adapta��o do c�digo por: Bruna Oliveira - C�digo base por: Luiz Felipe