Image Map

10 de out de 2013

16º Capítulo - Na Linha do Perigo

|

Assim que chegamos ao bar, Lua desceu e eu fiquei a fitando dentro do carro. Acabei me lembrando da nossa conversa que se encerrou em alguns minutos.
“Quer dizer que você gostou de mim assim que me conheceu? Bom saber” - ela falou sorrindo. “Só não fique mais convencida ainda” - eu disse e percebi que ela continuava sorrindo. “Porque sorri tanto, hein?” - perguntei curioso. Percebi que ela parou para pensar no que dizer, mas logo tratou de falar. “Eu também gostei de você, Arthur. Mas eu ainda estou muito ferida. Meu antigo relacionamento com o Filipe não terminou de uma forma muito boa e eu sofri muito.” - ela falou e eu notei que o sorriso de antes havia sumido. “Porque vocês terminaram?” - perguntei. Ela respirou e falou: “Posso contar tudo?” - ela perguntou e eu assenti. “ Eu era uma garota estranha, Arthur. Nenhum garoto gostava de mim, porque eu simplesmente era vista com um patinho feio. Mas eu uma tarde minha vizinha me convidou para uma festa. Eu logo aceitei, toda feliz, era minha primeira festa, tipo balada. Só que para ir eu teria que mudar totalmente meu visual, e posso te dizer que era horrível.” - ela riu e depois continuou. “Ela me mudou realmente e quando chegou no dia da festa, eu me surpreendi. Eu estava totalmente diferente, maquiada, com um vestido colado de renda preto, salto alto branco e cabelo solto, algo muito raro. Assim que chegamos na festa, ela me apresentou para os donos da balada e um deles era o Felipe. Eu fiquei totalmente encantada por ele e quando fui dançar, ele chegou por trás de mim. Pra mim aquela noite podia parar naquele instante, um garoto estava dançando comigo. No final da festa já estávamos nos beijando. Logo os dias foram passando e nós saímos muito, quando vi já estávamos namorando e eu já estava em seu grupo. Tudo isso me mudou muito. Mas, uma noite tudo se transformou. O Felipe tava demorando demais de chegar em casa e eu fui atrás dele e o encontrei bêbado com uma mulher na cama, os dois despidos. A partir disso terminamos e eu prometi que nunca mais me deixaria levar por uma paixão” - ela terminou de falar eu percebi a raiva em seus olhos. “Mas nem todo homem é igual ao Felipe” - eu disse. “ Como?” - ela perguntou me olhando. “ Como eu. Veja se eu ia largar você por qualquer uma?” - eu falei descontraído, mas mostrando uma verdade nas palavras. Ela sorriu surpresa e logo chegamos ao bar.

Após reviver toda a conversa, fui despertado pelo Mika me chamando, desci do carro e fui ao encontro do resto do povo que já estavam sentados. Deslizei para o banco ao lado da Lua e sorri para ela.

3 comentários :

*Nada de comentários do tipo "FIRST", indicando que você foi o primeiro a comentar. Isso é ridículo e não acrescenta nada à blogosfera.
*Críticas também são bem-vindas, mas tenha educação ao escrever.
*Só faça comentários a respeito do tema.
*Se quiser fazer propaganda, entre em contato pela c-box.
*Não envie comentários repetidos.
*Não agrida a equipe, por favor.

Agora é só comentar..

Design por: Deborah Sophia - Adapta��o do c�digo por: Bruna Oliveira - C�digo base por: Luiz Felipe